domingo, março 20, 2011

A segunda sessão

Como o fim de semana foi chuvoso aqui em Brasília, a segunda sessão do F.F.F.F. acabou rolando hoje mesmo. Como estávamos na maior preguiça do mundo inteiro (inclusive de pensar), escolhemos COMO TREINAR O SEU DRAGÃO da Dreamworks, até porque nós dois somos fãs da série de livros da Cressida Cowell, como eu já bem disse neste post aqui. Aliás, acho que cabe transcrever o que eu disse lá sobre a história:

Desde o lançamento de Shrek (o primeiro), que eu não vejo um texto dirigido ao público infanto-juvenil tão irônico, inteligente, debochado e excelente assim. Soluço Spantosicus Estrondus III é um anti-herói da tribo vicking dos Hooligans Cabeludos. O dragão dele é um safado preguiçoso, egoísta, autoindulgente, subornável, nada assustador e simplesmente hilariante. Dois livros maravilhosos, baratos (R$ 15,92 na Livraria Cultura - cada um) e eu to ansiosa para ler os próximos livros da série!

Parecia promissor, não? Pois é. Ainda mais que depois dos dois primeiros já saíram (e já lemos) Como Falar Dragonês e Como Quebrar a Maldição do Dragão, com a autora, Cressida Cowell, se superando a cada livro e matando a gente de rir. Aí nós pegamos o filme e...


Imagine um lixo. Imagine uma sala cheia de executivos decidindo que vão fazer um filme de animação baseado num livro de grande sucesso e um dos espertos decide fazer um monte de "sugestões": E que tal se em vez de terem dragões-mascotes, eles lutassem com os dragões? E se tivesse meninas e romance na história? E se o dragão não fosse minúsculo e sim grande, preto e com cara de Pokémon? E se o dragão não falasse e ficasse só fazendo caretas? E se o Soluço pilotasse o dragão? E se em vez de ser um dragão de verdade ele fosse uma mistura de gato e cachorro - leal, amoroso e bonitinho? E se o vilão da história não fosse malvado, fosse idiota? E SE TODO O HUMOR, TODA A ORIGINALIDADE E TODO O VALOR DA HISTÓRIA FOSSE JOGADO FORA, QUE TAL????

Pois foi exatamente isso que aconteceu. Eu, que sempre achei os Harry Potters super mal adaptados, que quase vomitei com a atuação da Nicole Kidman na Bússola de Ouro, que quase me levantei no cinema pra vaiar o Percy Jackson e o Ladrão de Raios, achei um vencedor. Os caras não apenas MUDARAM A HISTÓRIA INTEIRA na adaptação do livro pro roteiro, mas criaram uma MERDA de história cheia de clichês e paspalhices pra colocar no lugar. O filme não tem graça, é mega-batido, o que era pra ser engraçado não é, o que era pra ser emocionante não é, o que era pra ser fofo NÃO É.

Ou seja: LIXO. O Fabrício, que costuma assistir aos filmes caladinho, resmungou o filme inteirinho. E olha que nem de Matadores de Vampiras Lésbicas ele reclamou antes de acabar, hein. Gravíssimo. Um apelo: AUTORES, não deixem Hollywood espancar as histórias, os personagens e os fãs desse jeito! CUIDEM do que vocês criam, cáspita! Senão vamos continuar vendo merdas que nem essas:

3 comentários:

Dri Polacco disse...

Livileca indignada é ainda melhor!

Sr. Papagiorgio disse...

Os filmes da Bússola e Percy Jackson são realmente vergonhosos, mas vi o Como Treinar Seu Dragão e achei apenas normal, desestimulante. Não sabia que era também uma péssima adaptação! É triste saber que mais um pobre livro bom passou pelo Açougue Hollywood e Cia...

Andréa Paes εїз disse...

Livileca indignada é ainda melhor![2]