quarta-feira, julho 01, 2009

Um mês de atualizações

Então, eis que depois de um mês de mutismo, cá estou eu de volta. Não, não estava de férias, não viajei pro Chile, não peguei gripe suína, não fui pra África do Sul assistir aos jogos da Copa das Confederações (mas torci que nem doida na final contra os Estados Unidos), não assisti ao Flamengo derrotar o Brasília por pouco na primeira final do NBB, não fui ainda bater panela na frente do Senado pedindo pro Sarney cair fora de lá, não fui pra FLIP (e odeio o Rodrigo, que foi e ainda me mandou email avisando que ia!), não acho que devolverem o "trono" ao presidente de Honduras vá trazer benefício algum, não vi a final do British Got Talent 2009 e não babo ovo da Susan Freak Boyle, não gostei daquele lixo de programa que a Globo inaugurou, e não, não estou pensando em ir ao enterro do Michael Jackson, muito embora lamente muito a perda.

Por outro lado esse mês foi LOTADO de coisas. Tantas, que nem deu pra sentar e atualizar o blog. Começou assim:

- Fabrício, dia 03 é meu aniversário e dia 12 é dia dos namorados!
- Ah, é?
- É! E o que você está planejando de muito romântico pra marcar a data?
- Err...
- Nadinha?
- Não é isso, Morena, é que eu sou ruim pra dar presentes...nunca sei o que comprar...
- Mas não precisa comprar nada, oras. Só queria que a gente passasse algum tempo juntos...algo especial, só nós dois, sabe?
- Tá, vou pensar sobre isso.

E aí ele me veio com uma viagem pra Cavalcante-GO, no Vale das Araras. Com mais QUINZE PESSOAS, daquelas dispostas a andar no mato o dia inteiro e subir as cachoeiras mais improváveis, só pra pegar uns carrapatos, tomar banho de água gelada e bater umas fotos. Aí eu dei um piti.

- Sabe, eu to achando que a gente foi morar junto muito rápido.
- Hein?
- É, a gente passou muito rápido daquela fase de namoro em que tudo era especial e acabamos caindo na rotina. A gente só resolve problema, trabalha, dorme e acorda no dia seguinte pra começar tudo de novo.
- Mas...
- Olha, eu sei que aniversário não significa muita coisa, ta? E sei também que essa bobagem de dia dos namorados é apenas comercial, mas seria legal a gente fazer algo especial...

Ele respirou fundo.

- Morena...era surpresa, mas eu combinei com o dono da pousada pra que o nosso chalé fosse todo preparado pra te receber, cheio de mimos...sabe, velas, espumante, essas coisas...e eu ia deixar pra te entregar lá, mas... - ele se virou e tirou de dentro da pasta do computador uma caixa - eu comprei isso pra você...

A caixa era da Vivara. Cara, cê não imagina o tanto que eu chorei. Que vergooooonha! Tadinho dele, eu odeio mulherzinha não é à toa...A Nayra fez questão de me ligar pra dar gargalhada da minha cara e depois disso, o Fabrício não perde a oportunidade de me cutucar e tirar sarro. Ok, eu mereço isso. Quem mandou ceder ao impulso faniquiteiro, né? Affe.

Antes de voltar ao assunto, pára tudo, eu tenho que falar de Cavalcante. Lá é lindo, lindo, lindo, eu recomendo muitíssimo pra quem quiser passar uns dias num lugar mega verde, silencioso, com passarinhos cantando, cachoeiras e montanhas em volta, uma pousada linda, com comida ótima e gente atenciosa em volta pra te atender. Vá pra Pousada Vale das Araras. Vale a pena.

Mas, agora, voltando finalmente aos acontecimentos do mês, eu fui pra Cavalcante, pra Uberlândia visitar a família e pra Belém pro casamento do irmão do Fabrício. Ouvi dois livros da Editora PlugMe, Memórias do Livro e Quando Nietzsche Chorou. FENOMENAIS.

Ah, dá licença de abrir mais um parêntesis aqui. Que grata surpresa eles foram! Memórias do Livro é uma história absolutamente envolvente por si só, e confesso que torci o nariz quando soube que quem narrava era a Cristiana Oliveira, ou, como diz o Fabrício, a Juma. Pra mim ela não passava de uma vesga canastrona, mas me surpreendi com o trabalho que ela fez narrando o livro. Ficou muito bom! Mas claro, o José Wilker eclipsou a moça quando comecei o Nietzsche. Ok, reconheço: as Memórias, como livro, é muito melhor do que o Nietzsche, mas o Zé Wilker é maravilhoso! A inflexão, o riso sutil e implícito na voz, ele pega o ouvinte pelo colarinho e não te larga até acabar as dez horas de narrativa! RECOMENDO, pessoas!

Ufa. O que mais, hein? (...) Ah, assisti às últimas temporadas de House e Grey's Anatomy, Wall-e, Rede de Mentiras, Albergue Espanhol, e uma outra recomendação valiosa! SETE VIDAS!


Pessoas, ASSISTAM A SETE VIDAS! Que filme genial, forte, comovente, bom demais! Eu nem vou falar dele, fica só a recomendação veemente, porque senão eu vou dar uma de spoiler aqui - como é característico de gente incontida - e não vai prestar.

Bom, afora isso? A cabeça anda girando com planos e possibilidades. Mestrado em Linguística? Faculdade de gastronomia? Concurso público? Aulas de dança de salão? (suspiro) Ai, ai. Que canseira. Acho que eu to precisando de férias. E claro, voltar a escrever, porque blog com teia de aranha ninguém dá conta, né?

Beijo pra todo mundo e desculpem o post quilométrico, mas num dava pra voltar pras besteiras nossas de cada dia sem zerar os acontecimentos. ;-) Fui.

2 comentários:

Andréa Paes εїз disse...

Sete Vidas... nem preciso dizer que fiquei puuuuuuuuuuuta por não assistí-lo no cinema. To esperando pacientemente sair o DVD pra comprar.
Adoro quando vc usa a habilidade de escrever tão bem pra resumir tanta coisa boa!
Dá mais saudade. Bosta...
To com saudade, vc não aparece mais onlaini, e eu fico carente.
Prontofalay!

Kacey disse...

(ok, to sem acento e cedilhas entao vou digitar esquisito XDD)

Oooooooonh, que foWfo que o Fabricio foi! Nao sabia se ria ou fazia "OOOOOOWWW", ahuioshues.
E, ok, juro que tive um treco quando voce comecou a falar ):

O melhor foi a sua descricao das figuras que iriam viajar com voces, ahsueushouiah. Genial ;}
E... hmm.. parabens pros noivos \o/

E nao se preocupe pelos spoilers. Diga que o filme tem o Will Smith e todo mundo vera XDDD

Ok. BIG comment. Mas ja que voce sumiu e fez um big post me permiti esse abuso ;)

ps: voto na faculdade de gastronomia! e se morasse em BSB faria danca de salao com voce. sou louca pra comcar *____*/