sexta-feira, fevereiro 11, 2011

Sinceridades

Fabrício e eu abraçados na cama, conversando:

F: Sabe, eu gosto de ouvir a sua voz quando você fala assim comigo...
L: É?
F: É. Sua voz me acalenta...fala mais, mesmo que seja mentira?
L: Como assim mentira? Eu só falo a verdade pra você.
F: Humm...sei não...fala que eu sou bonito!
L: Você é bonito.
F: Bonito e gostoso!
L: Bonito, gostoso e cheiroso.
F: E o que mais?
L: E divertido, inteligente e dança muito bem, parece uma pluma...
F: Oba, sou a última bolacha do pacote!
L: Mas você não sabe cantar.
F: QUE???
L: É, amor, sinto muito, mas não sabe.
F: Claro que eu sei cantar!
L: Não sabe, querido, você é desafinado.
F: Você tá mentindo pra mim! Minha mãe diz que eu canto que é uma belezinha!
L: Vai por mim: você é maravilhoso, mas NÃO sabe cantar.
F: Pois eu prefiro acreditar na minha Santa Mãezinha! Você só fala a verdade em algumas coisas!
L: Só no que te interessa, né? Então tá.
F: Quer ver, ó? (cantando) Índia seus cabeeeelos nos oooombros caííííííídooooosss....
L: PELAMORDEDEUS, ESSA MÚSICA NÃO!!!!
F: Vem cá, mulher, to fazendo uma serenata, ora! Morena! Pra quem você tá ligando, Morena?
L: PRA SUA MÃE!!! Aquela maldita me paga!!!

2 comentários:

Li disse...

Como já dizia o poeta..."mentiras sinceras me interessam!"
Beijinhos
Li

Maíra Ramos disse...

Eu acho que a mãe dele tem razão (risos)...