terça-feira, maio 12, 2009

Post de Aniversário

Hoje, 12 de maio, é aniversário do ser mais maravilhoso, mais amado e mais besta do mundo: o Fabrício. Engraçado, parece que foi ontem que escrevi aquele post mimimi pro aniversário dele do ano passado, e andei pensando nos últimos dias no que escrever dessa vez. Ensaiei começar umas duas ou três vezes, mas não saía. Até que entendi o problema:

- Fabrício, eu tava tentando fazer um post mimimi pro seu aniversário, mas descobri que eu ando gostando mais de te sacanear ultimamente...

- Sua pérfida, mulher de coração pequeno, preto e peludo! Não cansa de me difamar naquele seu bloguezinho xexelento não, hein?

- Não!

- Ah, ta bom. Falem mal, mas falem de mim, então.

- Não reclama, menino, que você já tem até seguidores...o Thiago Apenas é adepto descarado da seita dos Adoradores da Infâmia, da qual você é Grão Mestre!

- Mas a Kacey gosta mais de você do que de mim.

- Uai, o blog é meu, não é? Alguém tinha que preferir a mim!

E a conversa nonsense seguiu nessa toada. Nem acredito como eu e o Fabrício gastamos saliva à toa. Aliás, resolvi como é que vou comemorar o aniversário desse serzinho este ano: contando o que ele teve a capacidade de fazer comigo essa noite.

Chegamos cansados em casa. O dia foi puxado, e resolvemos de comum acordo deixar as comemorações pro fim de semana. Preparei algo pra comermos, tomamos banho e fomos pra cama. Deitados no escuro, naqueles momentos de conversa profundamente inútil e sem nexo, ele me abraçou:

- Morena... – sussurrou, dengoso.
- Diz, meu amor... – fui receptiva e acariciei os cabelos dele.
- Você vai me dar presente de aniversário?...

Sem vergonha, cobri o sacripantas de presentes e ele tinha coragem de me dizer aquilo!

- Além de todos o que eu te dei?
- Mas Morena, aquelas são apenas coisas materiais...
- Ah, sei...você quer um presente imaterial?
- É, Morena...eu quero um presente profundo...significativo...
- Huumm, sei...
- Você vai me dar?
- Pode pedir o que você quiser, meu amorzinho...
- O que eu quiser? Posso mesmo?
- Pode...
- Ah, eu tenho vergonha...
- E você lá tem vergonha de alguma coisa?
- Ah, disso eu tenho...
- Então aproveita que estamos no escuro, amor, pode pedir...
- Ta bom, eu vou pedir...
- Pede...
- Morena...eu quero “aquilo”...
- “Aquilo”??
- É, Morena...você deixa eu fazer “aquilo”?
- Humm...pedindo assim com jeitinho, pode até ser...
- Então eu posso?
- Pode, amor...
- Oba!

E mais que depressa ele me apertou nos braços – de modo a me prender no abraço dele, imobilizando os meus braços – e ENFIOU A LÍNGUA NO MEU NARIZ!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

- AAAAAAAAAAAAAARRRRRRRRRRRRRGGGGGGHHHHHHHHHHHHHH!!!!!!!

Eu urrei e me debati. Ele não sabia se me segurava ou se gargalhava.

- ME SOOOOOLTAAAAAA!!!!!
- Calma, mulher, não sacode desse jeito! Ai! Não me chuta! Espera!...Ai!

Eu fiquei possuída. Ah, não, gente. Liberalidade tem limite. LÍNGUA NO NARIZ é demais até pra mim!! Por fim ele não agüentou mais e me largou, dizendo, entre lágrimas de tanto rir, que eu podia bater que tinha valido a pena. Eu belisquei, mordi e acabei rolando de rir junto com ele. Maldito.

Então, hoje é o aniversário desse traste. Feliz aniversário pra ele. E eu desejo...vejamos. Amor eu dou, todos os dias. Realização ele está conseguindo paulatinamente – não contei que o bichinho acabou de virar Mestre? Saúde vai bem, entre os antiácidos e analgésicos cotidianos. Agora que venha o dinheiro, né amor? Então é isso que eu te desejo nesse aniversário: muito dinheiro e muita paciência comigo! E fica frio, seu bolo de chocolate com brigadeiro e mais chocolate vai sair, ta? Sábado eu faço. Prometo.

2 comentários:

Kacey disse...

então... Parabéns atrasado, Fabricio! \o/
Pelo mestrado tbm \o/

E, bom, acho que esse post explica porque apenas o Thiago é adepto dessa seita, né :T, hahaha

amelie disse...

Adorei a história. Chorei de rir. Até mesmo porque te entendo mais do que você imagina. Já psssei por isso, acredite!!!!!!
Muito bom o blog!!! Abraços e felicidades ao casal!