sexta-feira, maio 16, 2008

Paliativo

Já sabe, né? Post escrito perto da meia noite nunca é bom. É a hora em que todos os sons que agitam o dia silenciam. É quando você deveria ir dormir, mas não está com sono, embora esteja muito, muito cansada. Mas a sensação de quem tem algo faltando é palpável demais pra ignorar e fica latejando no escuro quando você apaga a luz e se deita, buscando, em vão, pelo bálsamo do sono com algumas horas de descanso e inconsciência.

Nada é mais cansativo do que a necessidade de fugir o dia todo de algo que te alcança quando você pára. E tudo o mais, qualquer coisa, é somente paliativo, serve apenas pra te manter em movimento, sem pensar, só agindo e reagindo. E nada faz mais barulho do que aquilo que deve ser calado e que às vezes precisa ser contido pelos dentes e olhos cerrados, bem apertados. Há coisas que não devem ser ditas. Há coisas que você não devia sentir.

O melhor é engolir ávida e alegremente junto com mais uma dose de paliativo o que veio na ponta da língua e das pupilas.

3 comentários:

Junkie careta disse...

"Nada é mais cansativo do que a necessidade de fugir o dia todo de algo que te alcança quando você pára".

Nessa você me fotografou.Cortante como um texto de Bukowsky.

A caravana de putas me fez dar boas risadas.

Obrigado

Parabéns pelo espaço

lyS disse...

Eu sei bem o que é a maldicao da meia-noite... mas ainda nao descobri o paliativo, me refugio em livros ou blogs, mas prefiro nao escrever, pq se ponho a escrever... esquece... minha mente nao dorme nunca.

Dehynha disse...

To com a colega aí de cima! Refugie-se nos blogs. E agora eu tenho um! E vc faz parte dele! /heh
Vc não deve saber o endereço, né? Então: http://andreapaes.blogspot.com

Divirta-se!

obs: tb me sinto assim... e muito!