terça-feira, janeiro 16, 2007

Meia Noite

Engraçado...mais cedo, lá pelas oito da noite eu tinha planejado fazer um post tão bonitinho, tão otimista, falando de amor, de família, de valorizar quem a gente ama todos os dias e não apenas quando cai uma parede em cima dele...mas agora não sai nada disso. Só sinto uma tristeza irracional crescendo e uma vontade de chorar absurda.

Pronto, já não é mais vontade.

Alguns diriam que é hormonal, outros que é devido ao meu humor insuportavelmente instável e flutuante, talvez haja até quem diga que é a dieta. A lua, a posição dos astros, falta de sono, excesso de sono, a colocação do meu time no campeonato, falta de sexo e até o horário. Passando da hora de ir pra cama.

Quanto mais a madrugada avança, mais negro e profundo fica qualquer buraco negro, isso é regra tão conhecida quanto o quadrado dos catetos ser igual a porra da hipotenusa. Sem cigarro, sem álcool e o pior, a fome tá voltando, junto com a enxaqueca.

Miséria pouca é bobagem, né não? Merda.

Eu odeio me sentir idiota, inadequada, pueril. Pequena.

Tenho medo de fracassar, de não ser boa o bastante, de decepcionar quem eu amo.

O que magoa é o ataque que vem de onde não se espera, porque aí a guarda está baixa. E mesmo uma brincadeira idiota pode machucar, afinal, nunca se sabe quando se está lidando com um ponto nevrálgico.

Droga. Vou pra cama.

Amanhã eu apago essa porcaria, por agora serviu de desabafo.

3 comentários:

Gabi disse...

Repete comigo: vai ficar tudo bem.

Repete como um mantra e o fim tudo dá certo.

Lembrando que precisando, estamos aí.

Beijo

Anônimo disse...

Não vou comentar nada porque aparentemente estou tão na merda que consigo com minha estúpida e idiota total falta de tato magoar a única pessoa a quem eu realmente tenho necessidade de fazer feliz.

Dehynha disse...

Xiiiiiiii...

*deita aqui q eu faço cafuné!